Ritos

29/01/2009

Lembro de quando nos desenhamos debaixo de um coreto decrépito; rabiscou meu rosto; risquei tuas pernas…
Me recordo da manhã na ilha cinza, do calmo passeio por entre esculturas retorcidas; câmera lenta que passo e repasso vezes sem conta…
Não esqueço nem do mais mundano momento em que conseguimos chegar, quando por engano colocamos os pés na passarela do Festival da Carne… e rimos francamente disso!
Houve a troca gentil de assentos num ônibus… Houve o cinema… Houve o casaco oferecido na tarde ventosa… Houve a pastilha de hortelã… Houve um almoço, e também três bibliotecas… Houve música… Houve arte… Houve estória… Houve… correspondência.
E houveram, sim, mãos dadas.
Pouco? Dou de ombros.
Percebo que tivemos ritos; oh, sim, os tivemos, e tudo bem que condensados no tempo; e que alguns sinônimos para “condensados” podem ser: concentrados, enxutos, livres de gordura, densos…

Intensos…

E que a única coisa que eu abomino de fato nesta última frase é mesmo esse seu triste tempo verbal.


Manchete

12/01/2009

A partir de 2009 Reforma Ortográfica obriga plateia a assitir shows de pé.