Puída Metáfora do Jardim para 8 de Março

Quem é você?
É um crisântemo minimalista num vaso ou um lírio que a brisa suavemente verga?
É rosa? É tulipa? É campo de madressilvas até onde a vista, apertada, enxerga?
E que brilho é esse, acetinado?!
E teu perfume ventado? Adocicado? Almiscarado? Ou um misto de aroma orvalhado?
Se tem espinho, eu não vejo… até me espetar; tarde demais p´rum coração a fim e que tem exato a sua cor com nome que é parecido de flor: carmesim.
Quem és tu? Ipoméia de beira de rio? Margarida? Cravo? Camélia? Eterna sempre-viva? Ou não?
Um frágil dente-de-leão?…
Não importa; sei que, dos que já vi, és ´mais bem feito buquê.
Além: és floração. És mulher.
És, enfim, a resposta que procuro para os meus onipresentes porquês.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: