Fim de Dez

23/01/2010

Por que teu não
É tão maior e persiste,
Como vasta sombra, mudo dedo em riste
A me lembrar – monossílabo crônico, persecutório –
De nossa – certamente muito mais minha –
Década perdida?

Deveríamos
Desejar
Ansiar
Querer
Recomeçar!