Fim de Dez

Por que teu não
É tão maior e persiste,
Como vasta sombra, mudo dedo em riste
A me lembrar – monossílabo crônico, persecutório –
De nossa – certamente muito mais minha –
Década perdida?

Deveríamos
Desejar
Ansiar
Querer
Recomeçar!

Anúncios

4 Responses to Fim de Dez

  1. Sentimental disse:

    eu quero e vou recomeçar…
    vamos?
    bjs

  2. Claudia disse:

    Olá, gostei das suas poesias. abs, Claudia

  3. Mariah disse:

    E é possível “continuar” sem “desejar”?

  4. mariah disse:

    Um “não” de uma mulher, acredite meu “velho” amigo…é um “quase sim”!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: