Gripe


Te magoei.
Sou eu o vilão.
O algoz sentimental.
Assombração – exorcizável.
Teu persecutor.
E o meu merecido castigo é não aceitar isso nunca e buscar até o fim dos meus dias não sei onde argumentos convincentes que me travistam da única e real vítima desta aberração transmutada que perdeu a graça de ser chamada e adorada como amor.
Vamos passar a chamar o que aconteceu de gripe.
Uma nova cepa.
Especial.
Ultrarresistente.
Crônica.
Ok?…

 

Anúncios

One Response to Gripe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: